As Aparências Enganam

As Aparências Enganam
1 Coríntios 13:12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.

• Aspectos da confiança – Esperar que aquilo que vemos com nossos olhos seja realmente o que é.

2 Reis 20:12-17 (12) Nesse tempo, Merodaque-Baladã, filho de Baladã, rei da Babilônia, enviou cartas e um presente a Ezequias, porque soube que estivera doente. (13) Ezequias se agradou dos mensageiros e lhes mostrou toda a casa do seu tesouro, a prata, o ouro, as especiarias, os óleos finos, o seu arsenal e tudo quanto se achava nos seus tesouros; nenhuma coisa houve, nem em sua casa, nem em todo o seu domínio que Ezequias não lhes mostrasse. (14) Então, Isaías, o profeta, veio ao rei Ezequias e lhe disse: Que foi que aqueles homens disseram e donde vieram a ti? Respondeu Ezequias: De uma terra longínqua vieram, da Babilônia. (15) Perguntou ele: Que viram em tua casa? Respondeu Ezequias: Viram tudo quanto há em minha casa; coisa nenhuma há nos meus tesouros que eu não lhes mostrasse. (16) Então, disse Isaías a Ezequias: Ouve a palavra do SENHOR: (17) Eis que virão dias em que tudo quanto houver em tua casa, com o que entesouraram teus pais até ao dia de hoje, será levado para a Babilônia; não ficará coisa alguma, disse o SENHOR.

EZEQUIAS (Javé Dá Força) - Décimo terceiro rei de Judá, que reinou 29 anos (716-687 a.C.), depois de Acaz, seu pai, que foi um dos piores reis de Judá. Derrotou o exército de Senaqueribe, rei da Assíria, por um milagre, quando o Senhor enviou o Seu Anjo e este feriu 185 mil assírios. Foi um excelente rei, ao contrário de seu pai, como descrito em 2 Reis 18:5 “Confiou no SENHOR, Deus de Israel, de maneira que depois dele não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele”.

- Ezequias cegou-se pelo presente ganho de Merodaque, Rei de Babilônia e confiou nos seus mensageiros, mesmo não os conhecendo;
- Aparentemente eles eram pessoas de confiança, mas foram traidores;
- Ezequias abriu os seus segredos e por isso foi destruído.

NUNCA ABRA OS SEUS SEGREDOS PARA QUALQUER UM!!

SANSÃO – Último Juiz de Israel antes de Eli e Samuel. Homem que, quando tomado pelo Espírito Santo tornava-se com uma força sobre-humana.

- Confiou em Dalila (delicada):
- Mulher filistéia (que a lei israelita não permitia que se casasse)
- Os filisteus eram um povo inimigo de Deus, que sempre lutou contra Israel. Tinham cinco tribos lideradas por grandes cidades: Gate, Asdode, Gaza, Ascalom e Ecrom.

- Dalila fez um jogo de sedução com ele, pedindo-lhe o segredo de sua força. Sansão por três vezes esquivou-se, até que não aguentou mais e lhe contou.

O segredo da força de Sansão:
Juízes 16:17 Descobriu-lhe todo o coração e lhe disse: Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus, desde o ventre de minha mãe; se vier a ser rapado, ir-se-á de mim a minha força, e me enfraquecerei e serei como qualquer outro homem.

O fato realmente não era o cabelo em si, mas o VOTO que ele (através de seus pais) havia feito à Deus.

- QUANDO VOTAMOS ALGO A DEUS, NOS TORNAMOS MAIS FORTES!!
- ENQUANTO FORMOS NAZIREUS (consagrados e separados para Deus) SEREMOS MAIS FORTES!!

As aparências enganaram a Sansão. Ele via a delicadeza de Dalila, a beleza e o amor que tinha por ela. Ela, porém, via apenas os mil e cem siclos de prata que lhe haviam oferecido para traí-lo.

Quanto vale a sua confiança? Quanto vale a sua amizade? NÃO SE VENDA! NÃO TRAIA!!

JESUS – As aparências enganaram o inferno!! (Lucas 23:44ss | 24:1-12)

Sexta-feira, ano 33d.C. Toda a população de Jerusalém estava em polvorosa, devido aos acontecimentos daquele dia, afinal de contas, Yeshuah bar Yoseph, conhecido como Jesus de Nazaré estava crucificado no Golgota, acusado de blasfêmia e de disciminar uma nova religião. Ao meio dia o sol parou de brilhar e permaneceu em trevas até as três horas da tarde. No Templo, reconstruído por Herodes, o véu da separação se rasgou em duas partes, de alto à baixo. Na Cruz, Yeshuah lembrava-se de uma velha oração, ensinada para as crianças judias, contida no Salmo 31, e grita com o que resta de suas forças: “PAI... NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO!” Depois disso morreu.
No Vale do Hinon inicia-se uma festa. O inferno está cheio! Os demônios estão de folga. Na cidade santa, os santos de Deus ressuscitaram nos cemitérios e apareceram andando pela cidade. Satanás não se preocupava com isso naquele dia, afinal de contas, havia vencido a Jesus Cristo de Nazaré. A festa se estendeu por toda a madrugada de sexta para sábado e ao amanhecer de domingo.

Alta madrugada de domingo, Maria Madalena, Joana e Maria, esposa de Cleopas (irmão de José, pai adotivo de Jesus) e mãe de Tiago foram ao túmulo onde haviam sepultado Jesus. Durante todo o caminho os pensamentos perturbavam aquelas mulheres. Tudo o que ouviram falar dele e por ele, todas as promessas, todos os sonhos de uma nova vida nos céus com o Senhor estavam agora sepultados junto com o seu corpo. Muitas foram as vezes que pessoas lhes disseram para abandonar aquela “seita” messiânica em que estavam seguindo mas existia algo nas Suas Palavras que não as deixava ir. Jesus falava como quem tem autoridade! E os sinais? Elas viram os aleijados andarem, os cegos enchergarem e os mortos ressurgirem.
A cada passo temeroso que davam em direção ao sepulcro, seus corações aceleravam e o sangue gelava nas veias. A dor e a falta que Ele fizera nestes três dias era insuportável, por isso vieram tão cedo para preparar-lhe o corpo, visto que não puderam fazer isso no sábado, por causa da lei dos judeus.
Em um dado momento, já bem próximas do local, Maria Madalena, a mais nova do grupo dá um grito: A gruta está aberta! Todas correm perplexas para dentro do sepulcro mas não encontram o corpo de Jesus. Confusas, sem conseguir entender o que estava acontecendo, olharam para o céu e viram dois varões, com vestes resplandecentes, sustentados por suas asas, os quais lhes perguntavam:
“POR QUE BUSCAIS ENTRE OS MORTOS AO QUE VIVE? ELE NÃO ESTÁ AQUI, MAS RESSUSCITOU!”

No inferno, a festa cessou! A música parou, as danças acabaram. Havia um temor naquele lugar. Todos os demônios estavam em silêncio. Parecia que algo estava dando errado e uma ansiedade tomava conta dos demônios. De repente se ouve um estampido seco e profundo... como que um barulho de correntes se rompendo! Uma Luz insuportavelmente brilhante tomou conta do lugar. Ouviam-se um som de muitas águas. Satanás já estava em pânico, quando vê, entrando pela porta da frente um Ancião de Dias, vestido de linho fino. Jesus avança até ele e estende a sua mão marcada pelo cravo. “Satanás, eu vim aqui libertar os cativos. Me dá as chaves da morte e do inferno!”
Com um grito de pavor quase que ensurdecedor, o diabo brada: “Não!! Eu pensei que você estava morto! Eu te preguei naquela cruz! Você estava morto!!”
Porém Jesus, com um sorriso de vitória nos lábios, olha com seus Olhos de Fogo nos olhos derrotados de Satanás e diz: “As aparências enganam. Estive morto sim, mas eis que vivo. E vivo eternamente

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.