A serva de Naamã

A serva de Naamã

Texto: II Reis 5.1-14

Introdução: No período do Velho Testamento, Israel era o povo representante de Deus na terra. Por meio daquela nação o nome do Senhor seria glorificado ou envergonhado. O Senhor colocou judeus em muitos lugares, até mesmo em lugares ruins, porque precisava de suas testemunhas ali. Exemplos: Daniel cativo na Babilônia e aquela menina israelita que foi levada cativa para a Síria, tornando-se escrava do oficial Naamã.

1- Não sabemos o nome daquela menina, mas conhecemos o seu testemunho.
Por causa dela, o oficial Naamã foi ao encontro de Eliseu e encontrou a cura. Precisamos ajudar muitas pessoas a encontrarem o Senhor para que sejam salvas. Ainda que sejamos desconhecidos, precisamos ser eficientes.

2- O testemunho do servo de Deus é composto por vida e palavra. Nossa vida está sendo observada. Esta é nossa principal mensagem. A vida íntegra dá autoridade à nossa palavra. Aquela menina falou e suas palavras receberam crédito. Entendemos que sua vida era exemplar. Aquela menina não tinha riqueza material, mas era fiel ao Senhor.

3- O mau testemunho tem sido prejudicial ao reino de Deus. Muitas pessoas, que se dizem servos de Deus, estão vivendo de modo contrário à palavra de Deus, tornando-se motivo de escândalo para o evangelho.

Conclusão: Vivamos de modo digno da vocação com que fomos chamados (Ef 4.1; Fil. 1.27), procedendo como representantes de Deus, como embaixadores do céu aqui na terra.

Anísio Renato de Andrade – Bacharel em Teologia.

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.