A redenção do crente.

1. A redenção no A.T. Em todo o Antigo Testamento se vê delineada a doutrina da redenção através do derramamento de sangue inocente. Desde a ocasião do pecado de Adão e Eva, quando Deus substituiu os aventais de folhas de figueira por um sacrifício de animal, de cujas peles fez túnicas, até os dias de João Batista, os animais eram mortos e o sangue era derramado como figura do sacrifício perfeito a ser efetuado por Jesus Cristo, o verda­deiro Messias.

2. O preço da nossa redenção. O único preço aceito por Deus para expiação de nossas culpas e perdão dos nossos pecados foi o sangue de Jesus, "como de um cordeiro imaculado e incontaminado", II Pé 1.18,19.

3. A eficácia do sangue. O sangue que Cristo derramou no Calvário é de tal modo suficiente que pode dar vitória, Ap 12.11, lavar, Ap 1.5, justificar, Rm 5.9, propiciar paz, Cl 1.20 e remir os pecados, Hb 9.22.

4. A certeza da redenção: "temos", 1.7. Não se trata de uma utopia. Todos os que verdadeiramente crêem estão seguros de sua redenção, At 20.28; Hb 9.12; l Pé 1.19; Ap 5.9. O sangue de Cristo é a chave que abre a porta do céu, o passaporte para a eternidade com Deus.

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.