Um Rei que tinha tudo para ser Feliz,até o Fim!!!Rei Asa

Rei que tinha tudo para ser Feliz,até o Fim!!!Rei Asa

Ao longo do relato do fiel serviço de Asa, vemos que não existe perfeição absoluta nesta existência, pois seu testemunho foi mareado por alguns erros, cometido nas vezes em que ele deixou de pôr sua confiança inteiramente em Deus. Quando, certa ocasião, o rei de Israel entrou no reino de Judá e capturou Ramá, uma cidade fortificada distante apenas uns oito quilômetros de Jerusalém, Asa procurou livramento fazendo uma aliança com Ben-Hadade, rei da Síria.
Esta falha em não confiar somente em Deus nos tempos de necessidade foi severamente reprovada por Hanani, o profeta, que apareceu perante Asa com a mensagem: "Porquanto confiaste no rei da Síria, e não confiaste no Senhor teu Deus, portanto o exército do rei da Síria escapou da tua mão. Porventura não foram os etíopes e os líbios um grande exército, com muitíssimos carros e cavaleiros? Confiando tu, porém, no Senhor, Ele os entregou nas tuas mãos. Porque, quanto ao Senhor, Seus olhos passam por toda a Terra, para mostrar-Se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com Ele; nisto, pois, procedeste loucamente, porque desde agora haverá guerras contra ti." II Cro 16:7-9.
Ø      Em lugar de humilhar-se perante Deus por causa de seu erro, "Asa se indignou contra o vidente, e lançou-o na casa do tronco, porque disto grandemente se alterou contra ele; também Asa no mesmo tempo oprimiu a alguns do povo". II Cro 16:10.
Ø      "E caiu Asa doente de seus pés no ano trinta e nove do seu reinado; grande por extremo era a sua enfermidade, e, contudo na sua enfermidade não buscou ao Senhor, mas antes aos médicos." II Cro 16:12. O rei morreu no quadragésimo primeiro ano do seu reinado, e foi sucedido por seu filho Josafá.
Ø      Dois anos antes da morte de Asa, Acabe começou a reinar em Israel. Seu reinado foi marcado desde o início por uma estranha e terrível apostasia. Seu pai, Onri, o fundador de Samaria, tinha feito "o que parecia mal aos olhos do Senhor; e fez pior do que todos quantos foram antes dele" (I Reis 16:25); mas os pecados de Acabe foram ainda maiores. Ele "fez muito mais para irritar o Senhor Deus de Israel do que todos os reis de Israel que foram antes dele", agindo "como se fora coisa leve andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate". I Reis 16:33 e 31. Não contente com encorajar as formas de adoração seguidas em Betel e Dã, ousadamente levou o povo a grosseiro paganismo, substituindo o culto a Yahweh pelo de Baal.

Ø      Louis Berkhof, nos alerta sobre o perigo do perfeccionismo: Há segundo se diz exemplos de santos que levaram vida perfeita, como Noé, Jó e Asa, Gn 6.9; Jó 1.1; 1 Rs 15.14.
 Mas seguramente, exemplos que tais não provam ser valido o perfeccionismo cristão, pela simples razão de que eles não são exemplos de perfeição sem pecado. Mesmo os santos mais notáveis da Bíblia são retratados como homens que tiveram seus deslizes e pecaram, nalguns casos, gravemente. Isto vale para Noé, Moisés, Jó, Abraão e todos os demais. É certo que isto não prova que as sua vidas continuaram sendo pecaminosas enquanto viveram na terra, mas é notável o fato de que não nos é apresentado um único personagem sem pecado. A interrogação de Salomão ainda é pertinente: Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou do meu pecado? Pv 20.9. Ademais, diz João: Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós, 1 Jo 1.8. Ø      Por mais distantes que estejamos de Deus, se nós O buscarmos de todo o coração Ele Se deixará encontrar: Israel esteve por muito tempo sem o verdadeiro Deus, sem sacerdote que o ensinasse e sem lei. Mas quando na sua angústia eles voltaram ao Senhor, Deus de Israel, e o buscaram, foi por eles achado (2Cr 15.3-4).
Ø      Devemos aproveitar as oportunidades que Deus nos concede para nos firmar ainda mais na Sua Palavra, nos preparando para os grandes combates da fé. 
Ø      O reinado de Asa, que durou quarenta e um anos, foi um contraste marcante com os dois reinados anteriores tanto em pureza como no vigor. Durante vários anos, ele usufruiu de profunda paz, a qual ele acentuou eliminando os altares e as imagens pagãs e reorganizando a adoração ao Senhor Deus de Israel.
Ø      A nossa fé se reflete em atos: o nosso agir está diretamente ligado à nossa compreensão de Deus.
Ø       A invasão de Zerá, o etíope: A paz no reinado de Asa foi interrompida por uma invasão de um milhão de etíopes chefiados por Zerá. Asa entrou em combate com uma fervorosa oração a Deus, e venceu de maneira tão decisiva que Judá não sofreu outra invasão daquela parte por trezentos anos. Asa comemorou a vitória numa grande assembléia, na qual a aliança nacional foi renovada e a obra da reforma foi ainda mais promovida.
Ø      Quais atenções temos dado à Palavra de Deus? De Deus não se zomba. A Sua mensagem nos torna responsáveis diante Dele. O rei Asa fez o que era reto diante do Senhor (1 Rs15:11), Asa entendia muito bem a proibição de Deus contra a idolatria e não  procrastinou em obedecer ao Senhor, não se furtou da sua integridade quando retirou da própria mãe, Maaca, a dignidade de rainha-mãe, quando viu que ela venerava uma imagem de escultura. Logo depois de apear sua progenitora, Asa destruiu essa imagem e a queimou no vale de Cedron (1Rs15:13).
A idolatria é um dos pecados que a Bíblia indica ser especialmente repugnante ao Senhor. É designada pelo termo hebraico toevah, que significa coisa abominável, detestável, ofensiva. Algumas passagens bíblicas deixam reconhecer muito bem essa repugnância: A madeira cortada da floresta, trabalhada pelo cinzel do artista, ornamentada com ouro e prata, é fixada com pregos e martelo para não vacilar. Esses ídolos são como um espantalho num campo de pepinos; não falam, e é necessário carregá-los, pois não andam. (&) Todo ourives é envergonhado pela imagem que esculpiu: suas estátuas são mentiras, não há espírito nelas; são absurdidades, produtos ridículos: perecerão na hora do ajuste de contas (Jr 10:3-5,14,15).
Cada uma dessas estátuas idolatradas clama a maldição que recai sobre os escultores e, não por último, sobre os incentivadores de tão grande abominação: Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de fundição, abominação ao Senhor, obra da mão do artífice (Dt 27:15). Todos eles trocaram a glória do Deus incorruptível por figuras representativas do homem corruptível (Rm1:23).
Ø      Todos os profetas verdadeiros, naturalmente, eram inspirados e movidos pelo Espírito Santo (2 Pedro 1.21). Um dos profetas antigos sobre quem veio o Espírito Santo, conforme a narrativa, foi Azarias (2 Crônicas 15.1-8). Encorajou Asa a afastar os ídolos e ajudou no seu reavivamento. Sua mensagem lembrava Asa das condições nos tempos dos Juízes. Conforme acontecia tão freqüentemente, as mensagens dos profetas fundamentavam-se na Palavra de Deus já revelada. O outro profeta foi Hanani que exortou Asa a abandonar as alianças profanas e a confiar unicamente em Yahweh.
Ø      Asa foi muito honrado no seu sepultamento e a narrativa bíblica mostra que Asa fez parte da genealogia do Messias (Mt 1: 7). Consequentemente, temos que deduzir que Asa, embora tenha cometido erros crassos e pecados de imaturidade, foi finalmente perdoado por Deus e recebido na gloria.

Ø      O nosso serviço a Deus deve ser feito sempre com integridade, da melhor forma possível... Deus deseja a nossa inteireza, daí Ele rogar:  "Dá-me filho meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos (Pv 23.26).

Soli Deo Gloria.

By Danny de Deus!
 Esse estudo é tão forte em ensino para a vida toda

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.