[Reflexão Diária] Contando a história de Ester.



Fico encantada com algumas crianças que, muito cedo, se propõem a fazer determinada coisa ou alcançar um objetivo, vencem as situações mais desfavoráveis e chegam lá: onde queriam!
A história de Ester é um bom exemplo do que estou querendo dizer. Ela nasceu na Pérsia, como filha de imigrantes judeus que não quiseram retomar à Palestina quando tiveram
liberdade para isso. O começo risonho, numa terra de muitas riquezas, a capital do mundo de então, logo se transformou quando os pais de Ester morreram de repente.
A garota foi adotada pelo primo Mordecai. Ele tinha o emprego de porteiro do palácio real. Era um trabalho simples, mas Mordecai desempenhava com fidelidade suas tarefas, pois compreendia que qualquer falha sua permitiria a entrada de pessoas indesejáveis no palácio.
O nome de batismo de Ester era Hadassa. Esse era o nome de uma plantinha muito delicada daquela região, a murta. Orfã de pai e mãe, não tinha outros irmãos, estava num país estranho, era criada por parentes bem pobres, mas a garotinha era alegre e saudável. Aprendeu tão bem a língua e os costumes da Pérsia que ninguém podia dizer que era estrangeira. Ao mesmo tempo, era fiel a Deus e a todos os hábitos do povo judeu. Mas o que ninguém podia deixar de notar era a sua beleza. Todas as pessoas alegres, saudáveis e fiéis a Deus são bonitas, entretanto Hadassa era demais.
Hadassa já era mocinha quando houve um concurso para escolher a rainha. O primo Mordecai a inscreveu com o nome de Ester, que significa estrela. Essa estrela tinha
luz própria e encantou a todos pela beleza, inteligência e meiguice. Por isso, foi escolhida para ser esposa do rei, a rainha da Pérsia.
Ah! A menina que fora criada pelo porteiro se transformou na rainha do país mais rico e
poderoso daquele tempo. Só que isso não aconteceu por acaso. Ester, além da sua beleza, desenvolveu qualidades de rainha: era bondosa, sabia tudo sobre os persas (sem jamais se esquecer do seu povo e da sua origem judaica), conquistava a confiança das pessoas e realizava com capricho suas tarefas. 
E ela não deixou de ser fiel a Deus quando se tomou a estrela, a rainha. Uma vez, um político invejoso enganou o rei e conseguiu um decreto para matar todos os judeus. Ester não escondeu sua origem. Mandou uma mensagem para o povo, orou a Deus e foi falar com o rei, mesmo não tendo nenhuma audiência marcada e em perigo de ser rejeitada. Ela enfrentou todos os inimigos e conseguiu reverter a situação.
O povo judeu foi salvo e comemorou com uma grande festa. O político mau, Hamã, foi condenado a morrer numa forca de 25m de altura. Mordecai ganhou o cargo de ministro do rei.
Quem é pobre ou órfão também pode ser bonito, inteligente e fiel a Deus. Deixe a sua estrela brilhar, como Ester. 

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.