[Festival promessas] Gera divisão na igreja - Filipenses 1.18.



Dentre tantos motivos que geram divisão no seio da igreja, o Diabo astutamente lança mais uma estratégia fragmentadora da tão sensível unidade existente entre o povo de Deus.

Já li mais de 50 artigos na internet fazendo seu posicionamento contrario aos interesses da Globo e do Festival promessas. Nomes conhecidos como Renato Vargens, Ciro Zibordi e outros fazem suas criticas e expõem seu posicionamento contrario a abertura da rede globo aos evangélicos.
Emfim um grande numero de evangélicos se dizem favoráveis a realização do evento dizendo que foi bom para o evangelho devido ao alcance da mídia global.

Em discussões em lares, telefone, radio, tv e internet, ouvi coisas das quais nem posso citar aqui, crentes se ofendendo entre si, verborragias, uso indevido das escrituras para defenderem suas posições e todo tipo de ofensa possível.

No passado quando algum cristão de dispunha a defender o evangelho a posição dos demais era no minimo cautelosa. Mas hoje até brigar os tais brigam, pois já tem sua opinião infalivel formada.

A historia nos mostra dois exemplos dignos de crédito, o primeiro refere-se a morte prematura da Igreja Cristã Européia que hoje esta vazia devido a secularização e o mundanismo nela aceitos.

Outro exemplo é o das Igrejas Cristãs no EUA, era uma nação 86% cristã, caiu para 76% em 10 anos, caiu para 57% nos ultimos dois anos e continua caindo.

Motivo, secularização, mundanismo, envolvimento com a midia, pouco ou nenhum compromisso individual com a evangelização uma vez que a midia faz o trabalho sagrado que devia ser feito pelos crentes.

O evangelismo pessoal é parte da formação espiritual, é parte do processo de regeneração. Quando ela falta  uma vida a tendencia é ter um crente mal formado e mal amadurecido.

De modo que cheguei a seguinte conclusão, se o Diabo queria desunir o povo de Deus e causar divisão e ofensas entre irmãos, já conseguiu seu intento.

A interpretação forçada e sem uma exegese honesta de Filipenses 1.18. Faz com que muitos dos defensores do movimento usem-no para defender suas ideias. Nem sequer atentam para o modo condenatório que Paulo usa para se referir ao suposto difamador que aparece no texto em questão. No versículo 15 ele diz que pregam por inveja e porfia,  no versículo 18 ele diz que pregam por fingimento, doutra forma os que usam o referido versículo para defender suas idéias acabam por dizer e admitir para si que pregam que pregam por inveja, porfia e fingimento.

A palavra porfia presente no contexto do texto em questão tem o seguinte significado:

Significado de Porfia

s.f. Discussão, disputa, contenda pertinaz com palavras.
Perseverança, pertinácia, obstinação.
Disputa.
loc. adv. À porfia, em emulação, com rivalidade.

E foi exatamente para isso que este Festival foi criado, para trazer porfia entre o povo de Deus, no fim acertou que usou Filipenses 1.18.
Este versículo não se aplica na forma de doutrina, uma vez que Paulo faz menção do resultado, mas no contexto não aprova sua prática.

Para que este versículo fosse apresentado na forma que se pressupõe, Teríamos que dizer que a bíblia concorda com a filosofia Nicolau Maquiavel.

Que dizia que "os fins justificam os meios", Eu não concordo com isso e muito menos as escrituras.

Dai o perigo de se isolar um versículo para justificar uma idéia.

Para aqueles que não pregam por porfia, nem por inveja e/ou fingimento. Para aqueles que não concordam que os "fins justificam os meios". Para aqueles que não se vendem e não comem na mesa dos demônios.
Meu apreço e consideração.

Assine Agora.

Receba Estudos Biblicos diariamente no seu E-mail.